sábado, 1 de dezembro de 2012

Vendas, Propaganda e Marketing... dá para conciliar?


Veja esta propaganda que fez um sucesso enorme nos Estados Unidos e foi adaptada para outros países com personagens “malvados” de suas respectivas localidades.


Singela, não é mesmo? Talvez emocionante... mas, apesar de seu apelo sentimental, das respectivas cópias e do sucesso que teve no ano de 1979, a mesma foi tirada do ar na primeira oportunidade. Sabe qual o motivo? Não gerava venda. A propaganda poderia trazer o apelo sentimental, mas não o retorno comercial esperado.
Este foi o argumento do Diretor de Marketing da época, o lendário Sérgio Zyman – o mesmo responsável pelo fracasso da New Coke. Gosto de seu argumento, pois, o objetivo principal de uma estratégia de Marketing é vender por meio da satisfação das necessidades e desejos dos consumidores.
Também acredito que a partir do momento que os profissionais de Marketing tenham o objetivo de vender e consigam mensurar de forma adequada o retorno de suas ações, talvez consigamos um espaço adequado e respeitado dentro das empresas.
Mas, lembre-se, concentrar esforço em vendas é diferente de uma filosofia em vendas. A filosofia das vendas prega que o objetivo principal de uma empresa é vender, independente da satisfação das necessidades e desejos dos consumidores. O que Zyman menciona é que as empresas devem sempre pensar nos consumidores e naquilo que eles estão interessados em  comprar. Criar produtos de qualidade, que resolvam aos seus problemas e que, com a satisfação destes consumidores, a empresa possa vender mais produtos para eles. Isso é Marketing.
Também, que de nada adianta propagandas memoráveis se as mesmas não se transformarem em vendas substanciais para as empresas... é para pensar!!

Translate