terça-feira, 6 de novembro de 2012

Viralize suas ideias, mas com planejamento.


Em épocas de redes sociais no qual todos estão “conectados” o queas empresas buscam é viralizar as suas idéias e suas mensagens de Marketing. É pensar em formas de manter sua marca ou produto como um dos temas mais comentados no Facebbok ou Twitter. Sua empresa já pensou sobre isso? Se não, ainda pensará. É algo natural. Mas, será que vale a pena?
Vale! Desde que exista uma estratégia de sustentação, ou seja, ser um dos assuntos mais comentados não pode ser o objetivo da empresa, e sim uma forma de comunicação sustentada pelas demais estratégias mercadológicas de uma empresa. Caso contrário...
Você lembra da cerveja Proibida? Eu não. Bom, para refrescar a sua memória, esta cerveja foi aquela apareceu no programa Pânico, por meio de duas modelos “tchecas” que apareciam mencionando que queriam conhecer o Carnaval e tomar caipirinha. O programa dedicou atenção especial as modelos que acabaram até por virar estrelas da revista Playboy. Após toda esta exposição soube-se que se tratava apenas de uma campanha inteligente de Marketing – mais precisamente de Marketing de Guerrilha – estratégias de baixo custo e alto impacto. Digo inteligente, pois conseguiram um espaço gratuito na mídia, geraram curiosidade em relação ao produto e um burburinho espontâneo (Marketing Viral) em relação à marca... mas, esqueceram da estrutura que deve sustentar toda estratégia mercadológica.
Como sempre destacamos em nossas aulas, quando um produto esta em sua fase de introdução no ciclo de vida do produto deve-se optar por uma estratégia de Relações Públicas para convencer futuros usuários. Trabalhar de forma segmentada com formadores de opinião para gerar interesse pelo produto. Se a empresa optar por uma estratégia de massa, pode ocorrer situações nas quais o produto pode faltar no ponto de venda, não tenha capacidade produtiva para atender ao mercado ou não tenha verba para sustentar uma campanha de massa em longo prazo.
Foi o que aconteceu com a cerveja Proibida. Não que houvesse investido na mídia de massa, mas a usou para divulgar a sua marca e não conseguiu sustentar estas ações. Segundo a revista Exame, após 18 meses a empresa tem algo como 0,5% do mercado. A CBPP (Companhia Brasileira de Cervejas Premium) fabricante da marca, tem dificuldades de produzir, distribuir e vender sua cerveja. Enquanto a cerveja estava sendo viralizada na internet, os consumidores não conseguiam encontrá-la no PDV– não pensaram de forma adequada da logística. E, não sustentaram as suas ações de comunicação. Acreditaram que as redes sociais poderiam fazer toda a comunicação sozinha... um engano.
Assim, se tornaram apenas uma Ideia vírus, aqueles assuntos que surgem com uma força surpreendente, mas duram apenas alguns momentos, depois, todo mundo esquece. Um bom exemplo de como as estratégias de Marketing não sobrevivem por si só, deve sempre existir uma sinergia entre todas as áreas departamentais para sustentar suas ações.
Viralize suas idéias, mas com planejamento. Bom pensamento mercadológico para vocês!!!  

Translate