sábado, 14 de março de 2009

Reinvente-se. Pense em Marketing



O que diferencia uma empresa vencedora é a sua capacidade de se reinventar.É a habilidade, de mesmo ocupando uma posição de liderança, se questionar se não poderia, ou haveria, formas mais eficientes de se relacionar com os seus mercados. Assim revolucionar o seu produto, transforma-lo de forma radical e, continuar vencedora.
Muitas empresas tentam realizar estas transformações, mas normalmente, este processo ocorre apenas quando as suas vendas começam a declinar, ou na entrada de um novo concorrente no mercado.
Agora, as empresas vencedoras se reinventam mesmo sem um concorrente ameaçando a sua liderança, sem que as suas vendas estejam em um processo de declínio, sem que a sua imagem esteja defasada. Estas são as empresas vencedoras.
O Caso da G&E ilustra bem esta situação. Quando o legendário CEO Jack Welch assumiu a presidência da empresa, propagou uma intensa revolução em sua estrutura. Mandou fechar todas as unidades de negócios nas quais não fosse a primeira ou a segunda colocada no mercado. Se, em um determinado negócio, a companhia fosse a terceira colocada, mesmo apresentando lucros sustentáveis seria fechada (e foram fechadas). Bom, o resto é história, pois Jack foi simplesmente eleito o melhor executivo do século XX.
Ainda falando da G&E, outra transformação esta sendo capitaneada pelo seu novo CEO, Jeffrey Immelt. Ele cunhou a frase “Green is Green”, o que representa outra revolução. Significa que os verdes das notas de dólares virão da economia verde, de produtos ecologicamente corretos e sustentáveis. É um marco na história da administração de empresas. Sai a hipocrisia da maioria das organizações que relegam as políticas sócio-ambientais a segundo plano, apenas uma forma de melhorar a imagem da companhia, e entra o negócio, retorno, lucro. Investir em projetos relacionados a economia verde com o objetivo de lucro, um ganha-ganha. A empresa ganha com os recursos de uma economia mais sustentável e, nós consumidores, com uma garantia de um futuro melhor para as próximas gerações.
Agora, voltando ao mercado brasileiro, um dos casos interessantes de reinventar um negócio que tenho percebido, é o programa Globo Esporte da Rede Globo.
O programa, desde a sua criação, sempre foi líder de audiência no horário. Sua musica tema, esta tão arraigada em nossa cultura que, ao escuta-la, percebemos que esta no horário do almoço. Mas, mesmo com este forte posicionamento e participação de mercado, resolveu se reinventar.
Saem as formas sisudas de apresentação de notícias relacionadas ao esporte, ao futebol mais precisamente, com as pautas tradicionais, a bancada com cara de telejornalismo, as roupas clássicas e, entra um apresentador jovem (com cara de que acabou de se formar na universidade), bem humorado, confiante (coisa de jovem), que mesmo errando algumas palavras, leva esta situação com humor e com uma desenvoltura que parece um âncora tarimbado.
A forma do programa se tornou mais ágil e divertido. Ontem (sexta-feira 13 de março) o tema do programa era uma auto-crítica ao programa e ao excesso de cobertura ao astro Ronaldo Fenômeno. Era proibido falar o nome do jogador. A todo o momento que uma notícia era relacionada a ele, o apresentador mencionava: aquele que não podemos falar o nome. Chegou até a ponto de cronometrar quantos minutos ficaram sem falar o seu nome. Foi um sucesso o tema do programa. É claro que no final não agüentaram a crise de abstinência e falaram vários minutos do fenômeno.
Muitos poderão alegar que a mudança no formato do programa deveu-se a concorrência, mas acredito que não. A diferença de pontos de audiência da Globo em relação aos seus concorrentes sempre foi muito grande. Eles estão reinventando um negócio vencedor, para permanecer na liderança. Eles percebem que reinventar um negócio apenas quando apresenta problemas não é a solução, pois neste caso, talvez não consigam reverter às perdas, e os consumidores perceberão que as mudanças foram apenas para consertar o negócio.
Esta reinvenção deve-se ao fato da emissora saber que, para continuar vencedora deve sempre se questionar. Como aconteceu no programa de ontem, saber (e fazer) rir de suas estratégias, como AQUELE QUE NÃO PODEMOS MENCIONAR O NOME.
Grande idéia da emissora e, pode ter certeza, a concorrência logo estará imitando o modelo do Globo Esporte, mas, ai é assunto para outra matéria.
Boa REINVENÇÃO para você!!

Translate